04 outubro 2010

Jovens e famílias que seguem o Evangelho são sinal de esperança, afirma Bento XVI

.- Em seu último encontro com milhares de jovens congregados na Praça Politeama em Palermo, o Papa Bento XVI propôs o testemunho da nova jovem beata falecida aos 19 anos, Chiara "Luz" Badano; e assinalou que os jovens e as famílias que vivem sua vida de acordo ao Evangelho são verdadeiros sinais de esperança para o mundo de hoje.

Depois de comentar que a jovem beata irradiava a luz de Cristo aos demais, o Papa disse que seus pais "acenderam na alma da filha a chama da fé e a ajudaram a mantê-la sempre acesa, também nos momentos difíceis do crescimento e sobre tudo na grande prova do sofrimento" e explicou que "a relação entre os pais e os filhos é a chama da fé que se transmite de geração em geração".

"A família é fundamental, porque ali germina na alma humana a primeira percepção do sentido da vida. Floresce na relação com a mãe e com o pai, que não são donos da vida dos filhos, mas os primeiros colaboradores de Deus para a transmissão da vida e da fé".

Seguidamente o Pontífice indicou que na Sicilia existem "esplêndidos testemunhos de jovens crescidos como belas árvores, frondosas", o Santo Padre pediu-lhes que não tenham medo de "rebater o mal. Não cedam às sugestões da máfia, que é um caminho de morte, incompatível com o Evangelho, como tantas vezes disseram os seus bispos!".

Ao comentar o tema da próxima Jornada Mundial da Juventude que será celebrada em Madrid em 2011: "Arraigados e edificados em Cristo, firmes na fé", o Papa assinalou que "a imagem da árvore nos diz que cada um de nós necessita um terreno fértil no qual arraigar as próprias raízes, um terreno rico de substâncias nutritivas que fazem que a pessoa cresça: são os valores, mas sobre tudo, o amor e a fé, o conhecimento do verdadeiro rosto de Deus, a consciência de que Ele nos ama imensamente, fielmente e pacientemente até dar a vida por nós".

"Neste sentido, a família é ‘pequena igreja’, porque transmite a Deus, transmite o amor de Cristo, em virtude do Sacramento do matrimônio. A família, para ser ‘pequena igreja’, deve viver dentro da ‘grande Igreja’, quer dizer na família que Cristo deveu formar".

Bento XVI se referiu logo às dificuldades que atravessa o povo siciliano e o esforço por confrontá-las e recordou que "onde há jovens e famílias que escolhem o caminho do Evangelho há esperança. E vocês são um sinal de esperança não só para a Sicilia, mas também para toda a Itália".

Finalmente o Papa disse que "trouxe-lhes um testemunho de santidade e vocês me oferecem a sua: os rostos dos muitos jovens desta terra que amaram a Cristo com radicalidade evangélica. Este é o maior presente que recebemos: ser Igreja, ser em Cristo sinal e instrumento de unidade, de paz, de verdadeira liberdade. Ninguém pode tirar-nos esta alegria! Ninguém pode nos tirar esta força! Coragem, queridos jovens e famílias da Sicilia! Sejam Santos!" 

Notícias Relacionadas:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails